IBM Forum: Tributo aos Y

O sentimento de realização é uma das coisas mais formidáveis que existe. É a sensação da conquista e da superação. Eu não costumo escrever o tipo de post abaixo, mas hoje vou abrir uma exceção por conta de duas conquistas minhas recentes.

A primeira é o blog AQO.

São 3 anos de blog. Um exercício constante de pensar diferente, de encontrar sentido e tirar aprendizado das pequenas coisas e do cotidiano, especialmente para quem enfrenta o dia a dia do trabalho, suas mazelas e transformações, e mais ainda especialmente para quem trabalha com marketing e comunicação, que é sobre o que mais gosto de escrever. A novidade é que o AQO virou livro. Mas isso é algo que vou escrever depois.

A segunda conquista foi ontem.

Junto com uma equipe fantástica, nós planejamos e realizamos o maior evento da IBM da América Latina, o IBM Fórum. Essa foi a 5a. e maior edição do evento, que é realizado em São Paulo, dois dias de duração, com 2 mil participantes e alta tecnologia. Não pretendo descrever aqui o conteúdo e a complexidade de um projeto desse tamanho, mas sim registrar a sensação de satisfação e torpor que acontece depois de tudo. Deve ser uma sensação muito parecida com aquela pessoa que cruza a linha de chegada ao final de uma maratona. Longos meses de planejamento e tudo se concentra ali, na pista, naquela hora da verdade.

Num blog onde escrevo sobre comunicação e comportamento nos novos tempos, não dá para não falar de algo que fez toda a diferença: trabalhar com uma equipe jovem, altamente energizada, conectada, otimista, irreverente, alegre, competente, responsável, ousada e flexível.

Quer conhecer a cabeça e comportamento da geração Y sob pressão, com responsabilidades definidas, planejamento amarrado e um projeto dependente de alto espírito de time e camaradagem? Então faça um projeto desse tipo. Ali, no campo de batalha, é que a gente conhece a geração Y. Dali emerge o iceberg. É quando os imprevistos acontecem, quando fatos não planejados exigem improvisações e quando a gente precisa daquele “pouquinho a mais”. Trabalhar com essa geração muda meu comportamento, eu fico um pouco mais parecido com eles, mas de forma genuína, nada forçado. Trabalhar com a geração Y é energia pura, inspiração e desafio.

O inesquecível projeto IBM Forum 2011 só foi possível por conta dessa turma Y aí embaixo e muitos outros Y que não estão na fotografia. Um projeto completo e complexo de marketing, relacionamento, comunicação e cidadania.

Ys da IBM, obrigado por receberem bem o velhinho…