Tico

  • Outros

post_tico
Eu sabia que isso acontecer…

O último post sobre 9 personalidades para serem seguidas no Facebook causou a insatisfação de algumas pessoas e recebi várias mensagens ruidosas, vindas de vários lados diferentes. A boa notícia é que a maioria veio por emails e mensagens privadas, o que me privou de um bom bate boca. Nada como ter amigos que pensam em mim 🙂

O personagem principal de todas as mensagens foi o Tico Santa Cruz. Como posso ter incluído o nome dele na lista? Essa foi a principal indagação de todos. E os argumentos que recebi eram fortes: Ele é um idiota. Ele é um mal exemplo. Colocar o Luciano Pires na mesma vibe do Tico é a mesma coisa que colocar Fred Mercury e Anitta juntos. E por aí vai…

Quando montei a lista, o nome do Tico ficou batendo na minha cabeça. Eu já deixei de seguir o Tico e voltei a segui-lo por diversas vezes. Quase sempre a decisão de deixa-lo foi por conta de seus textos ácidos e o tiroteio ofensivo no campo dos comentários, mas depois resolvo consultar a timeline dele e volto a segui-lo por conta de um ou outro argumento publicado. Sou muito diferente dele em todos os aspectos. Sabe 360 graus de diferença? É isso. Como ficar indiferente a alguém que tem mais de 2 milhões de seguidores no Facebook?

Na minha lista de 9 nomes existem outros nomes que também geram alguma polêmica, como o Romário e o Carlos Osório. O Romário é polêmico desde o início de sua carreira como jogador de futebol e o Osório usa as redes sociais com claro viés político, portanto são nomes bastante questionáveis para entrar também numa lista dessa. Decidi inclui-los pois são exemplos reais de figuras políticas que sabem usar as redes com critério e consistência, mesmo sabendo de suas intenções verdadeiras.

Boechat também tem pontos prós e contras, mas adoro a forma como ele expõe os bastidores de sua vida diária, compartilhando as fotos com as filhas e transformando-o numa pessoa comum como eu e você. Esse foi o principal motivo de minha escolha, mesmo considerando a chatice dele colocar os seus speechs diários na Band News FM dentro da timeline. Mas, enfim, quer segui-lo? Então encara os speechs dele 🙂

Luciano, Mentor, Cora, Ethevaldo e Givokate parecem ser unanimidades. Não recebi nenhum mensagem negativa a respeito deles. Somente elogios e o silêncio… e nessas horas o silêncio é o melhor feedback.

Sou leitor compulsivo de redes sociais, porém o Facebook foi se tornando um fardo. Aparece muita coisa que não me interessa. Passei a limpar o meu Facebook ao longo do ano, usando os filtros que a rede oferece, e com isso a rede social foi se tornando interessante de novo. Também fui seguindo diversas personalidades diferentes para ver o que eles escreviam e como se comportavam. Aí incluí políticos, empresários, acadêmicos, artistas, pensadores, escritores, etc. Um monte de gente diferente. Para ter ideia, foram nomes como Jean Willys, Carlos Mion, Pondé, Eduardo Jorge, Xico Sá, Lillian Witte Fibe e outros. Muitos me pareceram inicialmente interessantes, mas aí você descobre que eles não tem consistência, escrevem esporadicamente, fazem divulgação excessiva de seus trabalhos e se tornam chatos ao longo do tempo. Isso se repetiu dezenas de vezes comigo. Talvez, nessa relação, o chato seja eu 🙂

A lista dos 9 nomes são nomes que eu sigo regularmente, apesar de não concordar em nada com o Tico, e não ter admiração pelo Romário e pelo Osório. Gosto do Boechat na rádio, mas estou longe de concordar com tudo que ele fala e pensa. Da lista que publiquei, os 3 nomes que tenho admiração profunda, pelo que publicam e pensam, são: Luciano Pires, Ethevaldo Siqueira e Cora Ronai. São pessoas que conheço, me relaciono e sou grande admirador. É impossível não acompanha-los em tudo que fazem. São fontes de inspiração para mim.

Em resumo, se a minha lista gerou decepção, fica aqui as minhas desculpas. Fazer listas é sempre um desafio, porque sempre gera percepções e avaliações diversas. Aliás, diversidade é a palavra do jogo na montagem de qualquer lista, quanto mais diferente, abrangente e heterogênea, melhor será a lista. Confesso que faço um esforço enorme para ouvir algumas pessoas que não me agradam, por isso sou seletivo e escolho poucos que incomodam meus ouvidos. Sou radicalmente contra preconceitos, mas gosto de me aproximar de pessoas preconceituosas para entender como pensam e como posso influencia-las de alguma forma. Talvez isso explique um pouco tudo isso. Portanto peço desculpas a Andressa, Tadeu, Paulo, Luciana e Marcelo, que foram os que me enviaram os comentários mais contundentes.

Desejo um 2016 especial para todos, com muita paz, saúde, fraternidade e realizações.