As lições dos policiais de elite para os profissionais das empresas

No mês passado, eu assisti uma palestra eletrizante de Paulo Storani, ex-capitão do BOPE e notória inspiração do personagem Capitão Nascimento no filme Tropa de Elite. Se você nunca viu uma palestra desse cara, sugiro ligar o radar e tentar assistir uma. É realmente imperdível.

Com Storani eu aprendi várias coisas sobre o BOPE. Uma das que me chamaram atenção foi um slide onde ele escreveu “Fundamentos do BOPE”.  E ali estava escrito: seleção rígida, treinamento rígido e controles rígidos de performance: conduta, qualidade e resultado.  Me chamou atenção a palavra “rígida”, repetidamente usada no slide e citada por ele de forma intensa em sua apresentação.

Em março passado, a Exame publicou uma matéria chamada “As lições dos policiais de elite para os profissionais“.  A matéria tenta responder porque existem policiais que arriscam suas vidas por um salário de 3 mil reais (em média). Qual é o segredo por trás disso? Foi o que Storani também tentou responder na palestra que assisti, mas confesso que não saí convencido da resposta, apesar de entender que existe um lado emocional por trás disso, da existência de um propósito, senso de realização e determinação.

O comportamento dos policiais de elite foi analisado por 3 estudiosos do assunto, que saíram a campo para estudar como isso acontece na prática. Ao longo de 3 anos, eles entrevistaram oficiais e soldados do Batalhão de Operações Policiais Especiais (o Bope), do Comando de Operações Táticas (COT), da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) e de seis equipes da Swat (sigla em inglês da divisão especial da renomada polícia americana). A conclusão do estudo apresenta alguns ensinamentos importantes que poderiam ser muito bem aplicados no mundo das empresas.

O surpreendente disso tudo é que sempre imaginamos policiais sérios como heróis, com uma capacidade incrível de improvisação e muita impetuosidade em suas tomadas de decisões.  O que aprendi com Storani e com a conclusão do estudo acima é que isso é uma mentira. O segredo dessas equipes de alta produtividade e performance é uma gestão excepcional, associada a uma grande capacidade de planejamento, estratégia, treinamento, disciplina e clareza do que deve ser feito.

Todas as equipes de sucesso mostram um forte sentimento de propósito, de orgulho, de confiança e lealdade. Também caiu por terra a minha percepção que a capacidade física é mais importante do que a capacidade psicológica. Grande equívoco de minha parte, ficou evidente para mim o quanto o fator psicológico é mais importante que o físico.

Enfim, as grandes empresas têm muito o que aprender com as tropas de elite. São exemplos que negligenciamos na maioria das vezes. As empresas preferem buscar consultores e gurus de gestão, que muitas vezes são mais teóricos e inspiradores do que realizadores de fato.

A pesquisa, que citei acima, apontou os seguintes ensinamentos que as tropas de elite podem dar para os profissionais do mundo corporativo:

1- Ação norteada pelo ideal
2- Confiança e lealdade
3- Liderança
4- Espírito de corpo
5- Treinamento e seleção
6- Controle emocional