Empresas mais ativas nas mídias sociais têm aumento de 18% na renda

Empresas mais ativas nas mídias sociais têm aumento de 18% na renda

Empresas mais ativas nas mídias sociais têm aumento de 18% na renda

150 150 Mauro Segura

Esse não é um estudo novo, já que ele foi publicado em julho de 2009, mas foi um comentário da Dyanne que me motivou a escrever um post sobre ele (Dyanne, super-obrigado!! bjs!!!).

O documento da Wetpaint/Altimeter Group chamado Engagementdb é resultado de uma pesquisa muito interessante e seu conteúdo é relevante para quem estuda redes sociais nas empresas, especialmente para aqueles que pretendem entrar neste mundo ou pretendem aumentar/melhorar seus resultados na área. A pesquisa se desafiou em pesquisar o retorno financeiro daquelas empresas que estão investindo em mídias sociais, relacionando renda e lucro com as iniciativas nas redes sociais.

A conclusão da pesquisa é que as empresas mais engajadas em mídias sociais são aquelas que vêm obtendo mais sucesso financeiro. A relação é direta. E estar engajada não significa apenas estar presente, socialização significa diálogo, interação e transparência. Ou seja, o estudo indica que o investimento feito pelas empresas em suas redes sociais e no diálogo tem retorno garantido.

Segundo o documento, as empresas mais ativas nas mídias sociais tiveram um aumento em 18% na renda nos últimos 12 meses (dado anterior a jul/2009), enquanto que as menos ativas tiveram redução de 6% nas receitas.

Dependendo do número de canais e do nível de engajamento das empresas em mídias sociais, a pesquisa classificou as empresas em 4 interessantes perfis: mavens, butterflies, selectives e wallflowers. E faz a análise do retorno financeiro em função desses perfis. Eis um resumo de cada perfil:

Mavens – são as empresas que usam mídias sociais intensamente dentro de sua estratégia “go-to-market” e são muito ativas em vários canais. Usualmente elas têm times dedicados para a área, com foco na colaboração intensiva e no diálogo com seus stakeholders via mídia sociais;

Butterflies – são as empresas que reconhecem que precisam estar nos vários canais de mídia social, mas só conseguem bons resultados em apenas parte deles. Eu poderia dizer que são aquelas que tentam fazer muitas coisas ao mesmo tempo, mas somente tem sucesso real em algumas atividades;

Selectives – são as empresas que focam poucos canais de mídia social, mas fazem muito bem feito, alcançando bons resultados nessa estratégia. Tipicamente são empresas que começaram em mídia social através de um “internal evangelist”.

Wallflowers – são as empresas que estão em poucos canais e com resultados fracos. Porém elas têm consciência que precisam trabalhar melhor e estão constantemente revendo seus planos e investimentos em mídia social.

O documento traz também “best practices” de 4 grandes estrelas em mídias sociais: Starbucks, Toyota, SAP, e Dell. Vale muito a pena passar por todas elas. São lições valiosas.

Enfim, este é um reporte de ouro. É para imprimir e ler com calma. Acesse o relatório AQUI. Aliás, aproveita para marcar o site do Engagementdb como uma fonte de pesquisa relevante. Tem muita informação útil.