Mais um Capítulo da Saga “Computador versus Homem”

  • ibm

Dias atrás eu escrevi um post sobre “A Arte de Prever o Futuro”. Surpreendentemente, dias depois, a IBM anunciou uma novidade que está intimamente conectada com o devaneio que muitos de nós imaginamos quando pensamos no futuro. Estou falando de máquinas que pensam e se socializam como seres humanos. Uma espécie de inteligência artificial.

A IBM anunciou planos de construir um sistema de computação, que ganhou o nome carinhoso de Watson, que será capaz de competir com os seres humanos no jogo de Jeopardy, um programa de TV muito popular, tipo quiz show, nos EUA. Ao mesmo tempo, Jeopardy anunciou planos de lançar shows onde Watson vai competir com seres humanos. Veja abaixo um trecho do programa Jeopardy.

Isso tudo me lembra o supercomputador Deep Blue, que em 1997 derrotou Kasparov, o supercampeão mundial de xadrez. Naquela época, o feito do Deep Blue reacendeu a imaginação de máquinas pensantes. Vale a pena ver o vídeo abaixo.

O Watson representa um passo importante na capacidade dos sistemas de computação para resolver problemas de alta complexidade. O desafio de Watson é muito maior do que aquele enfrentado pelo Deep Blue. Competir no Jeopardy é muito mais complexo do que no xadrez, devido à ampla gama de assuntos, a velocidade com que devem ser fornecidas as respostas precisas e a necessidade de analisar pistas contendo ironia, metáforas e outras sutilezas do pensamento humano e de expressão. Watson não estará ligado à Internet, também não utilizará qualquer outra assistência externa, exatamente da mesma forma que as pessoas participantes do Jeopardy. Enfim, Watson vai ter que se virar com sua própria inteligência e capacidade de análise.

E porque a IBM está nessa?

A IBM espera que o desenvolvimento e experiência do Watson leve a inteligência e relacionamento “Computador – Ser humano” para níveis sem precedentes. No futuro, a IBM espera aplicar estas especiais capacidades tecnológicas para enfrentar os desafios que se colocam às empresas, instituições e sociedades.

Hoje em dia, já nos supreendemos com a internet, as redes sociais e toda computação pervasiva que nos circunda. Isso tudo é apenas um aperitivo do que vamos presenciar em termos de revolução tecnológia na próxima década.

Enfim, é esperar prá ver.