Não mate o mensageiro

Hoje naveguei pelos meus blogs favoritos e me deparei com um excelente post do Gaulia. Não resisti e decidi escrever um post rápido a respeito dele. Copiei até o mesmo título do post dele. Se é prá copiar, então vamos fazer o serviço completo, né?
O post do Gaulia tem o mesmo título do texto de Jack Welch e Suzy Welch publicado na revista Exame (edição 934): “Não mate o mensageiro”.

As empresas gastam fortunas com “media training”, regras rigorosas de relacionamento com a imprensa, restrição e controle dos porta-vozes e longos debates internos para decidir o que e quando falar com a imprensa. Isso tudo é importante e tem seu valor, mas nada é mais importante do que o “velho” bom-senso, camaradagem, transparência, disponibilidade e honestidade no relacionamento com a mídia. Infelizmente, muitas empresas esquecem disso e trocam os pés pelas mãos na conversa com a imprensa.
O relacionamento com a imprensa segue os mesmos preceitos do relacionamento com os clientes, parceiros e funcionários. As regras, os prós, os contras e os benefícios são os mesmos.
Enfim, acho que o texto da Exame vale um media training. Aliás, gastamos um tempo precioso no media training para contar o que texto apresenta de modo muito feliz.
Concluindo… não dá prá deixar de ler o post do Gaulia e o texto da Exame. Seria muito legal que os porta-vozes das empresas também pudessem ler esse material.