Os 4 desafios do Home Office e como tratá-los

Depois dos posts anteriores sobre home office, nada melhor do que responder a pergunta de 1 milhão de dólares: Quais são as recomendações para os trabalhadores e gerentes que têm que lidar com o home office? Quais são as melhores práticas?

Para isso, o melhor é procurar aprender com quem já vem evoluindo na “ciência” do home office nos últimos anos. Afortunadamente, um excelente estudo chamado “Set Up Remote Workers to Thrive” foi publicado pelo MITMassachusetts Institute of Technology – em Nov/2009. O estudo foi preparado a partir da coleta da experiência de empresas como IBM, Procter & Gamble, AT&T e Accenture, empresas reconhecidamente líderes no trabalho remoto.

O estudo mostra que a modalidade é boa para os ambos os lados. Para os funcionários significa mais flexibilidade e melhor equilíbrio do velho dilema trabalho e vida pessoal. Para as empresas significa redução de custos e aumento da produtividade, além de aumento de poder na contratação e retenção de talentos. O estudo cita que a IBM, por exemplo, economiza U$ 100 milhões ao ano por permitir que 42% de seus funcionários trabalhem remotamente. Por outro lado, o trabalho remoto carrega um monte de desafios, como comunicação interna, relacionamento social e satisfação e compromisso do funcionários.

O excelente documento do MIT aponta, elabora e propõe soluções para os 4 desafios do home office:
1- Como encontrar o balanço do trabalho com vida pessoal;
2- Como compensar o isolamento do ambiente do trabalho;
3- Como compensar a falta da comunicação face-to-face;
4- Como compensar a falta de visibilidade do funcionário.

Também são apresentadas valiosas recomendações para os gerentes: como tratar, se relacionar e gerenciar os seus subordinados que trabalham remotamente.

Enfim, uma boa fonte de informação para quem deseja aprender mais sobre o home-office.