Quando menos é mais

Quando menos é mais

Quando menos é mais

150 150 Mauro Segura

A minha experiência mostra que matérias curtas e objetivas têm muito mais interesse e leitura que as mais longas e “aparentemente” mais completas. Informação essencial e relevante, com poucos adjetivos, factual, é o que o “povo” quer. É o mesmo conceito existente nos resultados mostrados pelos jornais e revistas, onde as colunas sociais e notas são as partes mais lidas dos veículos. A fórmula fica ainda mais matadora quando usamos um personagem (com sua fotografia, de preferência) para montar a matéria. Pessoas gostam de ler e ver pessoas. É tiro no alvo.