Eu e Mr Hyde

A minha vida de executivo, forjada em décadas de trabalho, me transformou em uma pessoa pragmática, racional, produtiva e avesso ao acaso. Fui treinado para planejar as coisas, determinar metas e persegui-las insanamente. Olhando para trás, acho que posso afirmar que as cicatrizes da minha vida, principalmente o lado profissional, me transformaram em uma pessoa… Continue a ler »Eu e Mr Hyde

A incurável dor da saudade

Dias atrás, ao caminhar no condomínio onde vivo, no final de tarde, eu vi uma mulher também caminhando. Eu estava atrás dela uns cinquenta metros. Ela estava de costas. Ela era incrivelmente muito parecida com a Regina: mesmo corpo, mesmo cabelo, mesmo rabo de cavalo, mesmas roupas, mesmo tênis, mesmo jeito e velocidade ao caminhar…… Continue a ler »A incurável dor da saudade

Breguíssimo

Uma das primeiras coisas que fiz, após a partida da Regina, foi substituir as minhas antigas playlists no Spotify por playlists completamente novas, com músicas desconhecidas por mim. Isso, de alguma forma, foi um estratagema para não estimular o despertar de emoções pela falta de minha amada. Acho que tem dado certo, mas isso não… Continue a ler »Breguíssimo

A minha experiência com o luto ou Os 7 primeiros meses sem Ela

Pego o papel e lá me pergunta o estado civil. Escrevo “viúvo”. Que palavra estranha, não me veste bem. Ainda não me acostumei e nem sei se vou me acostumar. Gosto mais das palavras “sozinho” ou “solitário” (tenho consciência que são palavras com significados diferentes), que não são uma representação verdadeira da minha atual realidade,… Continue a ler »A minha experiência com o luto ou Os 7 primeiros meses sem Ela

Cartas para Regina

Há mais de um ano, exatamente no dia 20 de março de 2019, eu estava em casa, trabalhando em home office e participando de uma videoconferência de trabalho no final da tarde. Era uma reunião muito difícil e tensa. Estávamos há quase duas horas em reunião e eu já estava esgotado mentalmente. De repente, a… Continue a ler »Cartas para Regina

As plantas que nascem por entre as pedras do meu luto

Eu cheguei de viagem e fui direto para a varanda perto do jardim. Estava muito cansado. Sentei e olhei para aquele chão de pedra. Inesperadamente, notei que havia uma plantinha nascendo, no meio daquelas pedras. Era uma guerreira da vida. Fui lá para ver de perto, e fiz a foto que ilustra esse artigo. Foi… Continue a ler »As plantas que nascem por entre as pedras do meu luto