Número 100 – O melhor do que já publiquei no Linkedin

Número 100 – O melhor do que já publiquei no Linkedin

Número 100 – O melhor do que já publiquei no Linkedin

4032 3024 Mauro Segura

Esse é o artigo número 100 que publiquei no Linkedin.

Pensei sobre o que ia escrever, afinal o número 100 é sempre emblemático, e decidi fazer uma análise de tudo que publiquei no Linkedin até esse artigo número 100. A grande maioria dos artigos do Linkedin está também publicado aqui no meu blog. Desculpe ser egocêntrico, mas foi uma forma que encontrei de fazer uma restrospectiva e compartilhar os meus artigos que julgo mais bacanas, com o maior números de views e engajamento.

Olhar a lista abaixo mostra um pouco sobre o universo que escrevo e comento. É um belo retrato da minha experiência, do que penso e admiro. Quem sabe um dia junto tudo isso num e-book?

O artigo com maior número de visualizações foi “O DIA EM QUE A IBM BRASIL VESTIU BERMUDA E ADOTOU O DESCONFIÔMETRO” com mais de 134 mil views. Teve 450 compartilhamentos e mais de 2,5 mil curtidas mostrando que o assunto “código de vestimenta” importa para as pessoas.

O artigo com o maior número de comentários foi “EU E MEU BURNOUT: O DIA QUE QUASE ENTREI EM COLAPSO“, com quase 500 comentários. Ele teve o incrível número de quase 700 compartilhamentos. Esse foi o post que me exigiu muito por contar algo íntimo e pessoal, que mostrou o meu lado frágil, porém mostrando que sou ser humano, com minhas virtudes, fraquezas e mazelas. Usei uma foto pessoal de impacto para ilustrar o post. Com 126 mil views, ele realmente mexeu com muitas pessoas.

O post com maior número de “curtir”, ultrapassando 5 mil curtidas, foi o “COMO AVALIAR UMA PROPOSTA DE EMPREGO EM APENAS 3 PASSOS“, com quase 800 compartilhamentos, e mais de 55 mil views.

QUANDO DESCOBRI QUE EU ERA UM PÉSSIMO LÍDER” foi um artigo com um dos mais altos índices de engajamento em número absoluto, com mais de 700 curtidas e compartilhamentos.

O artigo mais emocionante para mim, com uma história extremamente pessoal, foi “O QUE APRENDI COM O CÂNCER“. O post recebeu mais de 420 comentários, muitos me apoiando, mas muitos contando as suas histórias pessoais, com muita emoção. Esse foi um artigo que escrevi com o coração.

O artigo que avalio como o mais bem construído, denso de conteúdo, que me dá orgulho como autor, é o “MANUAL DE DISRUPÇÃO DO MARKETING“. Alguém comentou que esse artigo é um MBA em texto. Adorei isso. É um artigo longo, cujo conteúdo tem sido usado em algumas classes de marketing, em universidades, como pauta para discussão da turma.

CANSEI DE ESCRITÓRIOS DIVERTIDOS” é um artigo que me surpreendeu. Descobri que tem muito mais gente pensando como eu do que inicialmente imaginava. Nem todo mundo avalia o escritório com mesas de ping-pong e escorregadores como a última coca-cola do deserto. Não foi por acaso que teve quase 900 curtidas e compartilhamentos.

Um artigo onde coloquei toda a minha experiência acumulada, em função de muitos anos atuando na área, foi “A COMUNICAÇÃO INTERNA NO FIO DA NAVALHA“. Aqui falo sobre a encruzilhada da comunicação interna dentro das empresas. Não é por acaso que ele teve um nível de engajamento superior a 20%, que é um índice altíssimo.

Um dos artigos mais longos e densos foi “O MARKETING ESTÁ PREPARADO PARA A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL?“, que me exigiu muito estudo e preparação. O tema IA – inteligência artificial – ocupa as páginas de jornais e revistas. Todos falam disso? Aqui centrei a conversa nos desafios e caminhos para uso e aplicação dessa tecnologia no marketing.

O artigo que mais gerou polêmica, com comentários ácidos, que as vezes me fez ficar enfezado com algumas pessoas, foi “O TERCEIRO BANHEIRO É UMA EVOLUÇÃO DA SOCIEDADE“. Mas, confesso, aprendi com eles.

O artigo que algumas pessoas me perguntaram “você tem certeza que quer publicar isso mesmo?” foi “OS EXECUTIVOS DESAPRENDERAM A PENSAR“. Acho que incomodou algumas pessoas, principalmente executivos.

As vezes me sinto motivado a questionar alguns conceitos, e isso sempre gera muita discussão, povoando a minha timeline de centenas de comentários e compartilhamentos, como o foi o caso do artigo “JOGUE O CURRÍCULO FORA, ELE NÃO SERVE PARA MAIS NADA“, que alcancou até aproximadamente 42 mil views. Meses depois eu explorei o mesmo conceito em outro post, chamado “SUA IMAGEM DIGITAL PODE SER MAIS IMPORTANTE QUE O SEU CURRÍCULO“, que alcançou um nível de engajamento superior a 22%.

O artigo com menos visualizações foi o “AS STARTUPS TRANSFORMAM O MUNDO“, com apenas 79 views.

Chegar aos 100 artigos é um marco bacana. Me sinto bem em compartilhar os meus pontos de vistas, conhecimento e experiência. O exercício de compartilhar é gratificante, ainda mais quando recebo tanto retorno como tem acontecido. Incrivelmente, o fato de publicar meus conteúdos tem feito as pessoas retornarem com outros pontos de vistas ou visões complementares, contando histórias e experiências pessoais. Agradeço tamanha generosidade.

Como executivo de uma grande empresa, consumido pelo dia a dia insano de uma agenda pesada, eu sinto dentro de mim uma obrigação incontrolável por compartilhar um pouco da minha visão e experiência com as pessoas, especialmente porque poucos executivos conseguem abrir o seu tempo para contar livremente suas histórias e aprendizados. Essa tem sido uma jornada fascinante. Obrigado por me acompanhar.