O ranking das marcas

O ranking das marcas

O ranking das marcas

150 150 Mauro Segura

Dias atrás a Interbrand divulgou o ranking das 100 marcas mais valiosas do mundo. Essa é a oitava edição anual do ranking e a Coca-Cola aparece, mais uma vez, como a marca mais valiosa do mundo. Veja aqui o ranking 2008.

A Interbrand é uma empresa que surgiu em 1974 e se transformou numa entidade conceituada internacionalmente. Basicamente eles formam uma empresa de consultoria que estuda marcas, prestando serviço para muitas empresas globais, estudando suas marcas como patrimônio e diferencial de negócio. A coisa deu tão certo que hoje a Interbrand tem quase 40 escritórios espalhados pelo mundo, com muitas parcerias e associações em vários continentes. Eles se tornaram conhecidos a partir de 2001 quando criaram esse ranking global de valorização das marcas.

O grande destaque da edição 2008 foi a IBM, que roubou o segundo lugar da Microsoft. A marca Coca-Cola, no topo do ranking, é avaliada em US$ 66,667 bilhões. A IBM, em segundo lugar, vale US$ 59,031 bilhões e a Microsoft, que figurava na segunda posição no ano passado, passou à terceira colocação valendo US$ 59,007 bilhões.
Alejandro Pinedo, diretor-geral da Interbrand no Brasil, disse: “A diferença é sutil, mas mostra que a IBM acertou ao sair do negócio de PCs e se posicionar como uma empresa de soluções em informática. Ao mesmo tempo, a Microsoft passou por alguns contratempos, como a aposentadoria de Gates e os problemas com o Windows Vista, que influenciaram no valor de sua marca”.

Uma análise rápida da lista sugere que as marcas ligadas às áreas de tecnologia e internet vêm conquistando posições. O maior exemplo é o Google, décima posição no ranking, cuja marca hoje está avaliada em US$ 25,590 bilhões. Em três anos, a marca subiu dez posições, com crescimento de 107%. Além do Google, cujo valor da marca cresceu 43% nessa edição do ranking, as marcas que mais se valorizaram foram Apple (+24%) e Amazon.com (+19%).

Outra análise interessante é constatar a queda de grupos financeiros como Citi (-14%), Morgan Stanley (-16%) e Merrill Lynch (-21%). Provavelmente esse resultado é reflexo da atual crise do sistema financeiro americano.

Uma das coisas que mais gosto de fazer é voltar no tempo e ver o ranking de 2001, ano em que a Interbrand publicou o seu primeiro ranking global. Você pode ver aqui o ranking 2001.

Um fato chama atenção. Ao compararmos as 3 primeiras posições de 2008 versus 2001, verificamos que os valores da Coca-Cola e Microsoft caíram, ou seja, elas valem menos hoje do que há 7 anos atrás. Já a marca IBM aumentou de valor, quase 15%, mostrando que a estratégia de marca da IBM vem dando certo. Tal conquista fica mais relevante pelo fato da IBM não possuir mais as linhas de produtos para consumidores pessoa física como PCs e impressoras.
A Toyota subiu da 14ª para a 7ª Posição. Já a marca AT&T, que ocupava a 10ª posição no ranking de 2001, hoje nem aparece mais. A Kodak também desapareceu do ranking 2008 das 100 primeiras, evidenciando que os problemas de negócio da empresa impactaram seriamente a marca. Sempre vale a pena compararmos as duas listas para encontrarmos flagrantes interessantes, como marcas que não existem mais em nossas mentes e algumas outras que ganharam espaço recentemente.
O mais impressionante é a marca Google que em 2001 nem figurava entre as 100 primeiras do ranking. Aliás, a empresa foi fundada em 1998. No dia 7 de setembro ela fez 10 aninhos de idade. Enfim, qual é o segredo de uma empresa tão jovem que em poucos anos conquistou a posição de 10ª marca mais valiosa do mundo, desbancando marcas como Sony, Apple, Nike e Gillette?