Email marketing não funciona por causa da base de dados

  • marketing

A frase título desse post não é minha, é de 10 entre 10 profissionais de marketing que lidam com email marketing. Todos, absolutamente todos que conheço, contam a mesma história: “Nosso email marketing não funciona bem porque a nossa base de contatos não está legal“. Isso é incrível, porque parece algo recorrente e de difícil solução.

A sétima edição do estudo “Email Marketing Industry Census”, produzido em conjunto pela Adestra e Econsultancy, reforça esse ponto: a má qualidade dos dados é apontada por profissionais da área como a maior barreira para um email marketing eficaz. O relatório foi resultado de uma pesquisa online (será que foi feita por email marketing???) com mais de 1.300 respondentes, realizada em janeiro e fevereiro de 2013, ou seja, bem recente.

O estudo afirma que o email marketing é visto com um das melhores táticas em termos de ROI, apesar que a maioria afirma que o email marketing ainda não funciona tão bem como poderia. E citam áreas críticas como: dificuldade no gerenciamento dos dados, falta de integração do email com outras funções de negócios, automação de email subutilizada e baixas taxas de clique, abertura e resposta.

Alguns índices chamam a atenção:
61% dos entrevistados afirmam que sua performance em email marketing é pobre ou mediana;
50% dizem que a qualidade do seu banco de dados de email causou problemas nas campanhas. No ranking das dificuldades, aparece em segundo lugar a falta de estratégia (43%), seguida por falta de tempo (41%) e segmentação pobre (39%).

Enfim, as principais conclusões do estudo são as seguintes:

  • Email marketing continua forte dentro das táticas de marketing, apresentando bom ROI e ajudando vendas;
  • Muitos profissionais ainda gastam mais tempo no design do email do que em sua otimização e no tratamento dos dados;
  • Integração continua sendo um problema;
  • Suporte em tempo real é uma prioridade na escolha de um provedor de serviços de email