Ideias radicais para sobreviver à enxurrada diária de emails nas empresas

A edição da Info que está bancas, edição 307 de setembro de 2011, traz uma matéria na página 36 sobre o post que publico abaixo.

Tudo começou com o post “Personal Email Killer” publicado no dia 1 de agosto. O post, ironicamente, aumentou o número de emails na minha caixa de entrada. Muita gente gostou da ideia, mandou emails comentando, mas não recebi nenhum candidato para ser meu PE Killer. Outros me disseram para eu escrever algo mais sério e não perder tempo com essas divagações. Porém, teimosamente, eu decidi publicar uma continuação desse post. Para aqueles que carinhosamente acompanham o meu blog e não curtiram o post do PE Killer, eu sugiro pular fora e tomar um café.

A revista Fast Company, edição de Junho de 2011, página 32, publicou algumas informações interessantes:

Número de contas de email no mundo:
em 1989 – menos de 2 milhões
em 1996 – 100 milhões
em 2010 – 3 bilhões

O típico homem de negócios envia uma média de 33 emails por dia.
89% de todos os emails enviados no mundo são spam.
Em 1985, 90% de todos os emails enviados eram relacionados ao trabalho; agora, esse percentual é somente 8%.

Em 2010, foram…
107 trilhões de emails enviados
36 bilhões de fotos postadas no Facebook
25 bilhões de tweets enviados

E como sobreviver à enxurrada diária de emails que recebemos no trabalho?
Vivo pensando em medidas radicais que as empresas poderiam introduzir para diminuir o número de emails.

Eis algumas sugestões aparentemente loucas que só poderiam ser implementadas por empresas também loucas.

Imagine a empresa comunicando o novo procedimento:

1 – A partir de hoje, a função de cópia está desabilitada. Emails só podem ser enviados para um destinatário.

2 – Cada funcionário terá direito a no máximo dez emails por dia. Portanto, pense bem antes do envio. Não desperdice seu limite diário.

3 – Está proibido o envio de emails fora do horário do expediente. Mensagens só serão permitidas entre 8 e 10hs e de 14 às 16hs, de segunda a sexta-feira. O resto do tempo é para trabalhar e cuidar da vida pessoal 🙂

4 – Anexos nos emails estão banidos. Arquivos devem ser postados em wikis e o link incluído no corpo do email.

5 – “Reply” só até três vezes. É o fim do rabicho com respostas penduradas.

6 – A caixa de entrada está programada para receber somente emails breves. Emails poderão ter no máximo 100 palavras – a mensagem será apagada a partir da centésima palavra (essa excepcional ideia não é minha, é de Lucy Kellaway).

7 – As mensagens ficam 15 dias na caixa de entrada. Depois se autodestruirão.

8 – Para incentivar o uso eficaz dos emails, os usuários ganharão bônus extras nos limites acima a cada dez emails tipo twitter enviados (ou emails com até 140 caracteres).

As novas regras passam a vigorar imediatamente.

O que acha disso?
Exagerei? Eu reconheço.
Mas a ideia de limitar o envio a algumas horas do dia é interessante. Quem sabe as pessoas voltam a praticar o velho e eficaz conceito de resolver as coisas através de uma boa conversa?

Mas solução louca mesmo seria aplicar o Personal Respondeitor Tabajara. Esse, sim, seria radical.

pra encher ainda mais a sua caixa de entrada