Meus Segredos de Blogueiro

Tem duas coisas a respeito do meu blog que me incomodam. A primeira é quando me perguntam quantos estagiários me ajudam com o blog. Não sei o motivo, mas algumas pessoas pensam que eu tenho estagiários que me ajudam ou trabalham no meu blog. A segunda é quando dizem que eu devo ter tempo sobrando para “brincar” nas mídias sociais, especialmente no blog.


Depois de cinco anos de vida do blog, eu encaro essas insinuações numa boa, mas tais perguntas são um tremendo equívoco. Normalmente elas vêm de pessoas que não entendem a relevância das mídias sociais e não as colocam como prioridade em seu dia a dia. Eu entendo isso. Todo ser humano tem as mesmas 24 horas do dia. O que vai fazer com elas é decisão sua, você decide o que deseja a cada minuto. Como profissional de marketing e comunicação que sou, eu decidi investir tempo para entender, estudar e usar intensamente as mídias sociais, pois elas estão causando grandes transformações na área em que atuo.   

O blog foi integralmente montado por mim. Todos os posts foram e continuam sendo escritos pelo autor. Eu manuseio a ferramenta diretamente. Há cinco anos eu escolhi a plataforma blogspot pela facilidade de uso, e continuo nela até hoje. No início eu encarei essa atividade de mexer com a ferramenta como uma jornada de aprendizado que todo profissional de comunicação deveria ter. O passar do tempo me fez ficar viciado com o blog, muitas das razões eu já citei em posts anteriores

Eu escrevo muito… porque leio muito. Eu sou um devorador de revistas, jornais e tudo que chega nas minhas mãos. Leio até bula de remédio. Não tenho restrição. Estou sempre conectado às mídias sociais, pode ser pelo celular, tablet e notebook. Acesso às mídias dentro dos elevadores, almoçando e andando por qualquer lugar.

Quando leio algo que acho interessante, anoto no primeiro lugar que encontro, muitas vezes são guardanapos, verso de canhotos de cartão de crédito ou capas de revistas. Muitas vezes o roteiro de um novo post já vem todo na minha cabeça. Aí não tem jeito, tenho que rascunhá-lo naquele momento para não perder o impulso, muitas vezes isso leva poucos minutos.  Sou campeão de escrever posts nos aeroportos e dentro do avião, são momentos onde estou “sozinho” (este post que está lendo foi gerado dentro de um vôo). Já escrevi muitos posts em páginas de revistas de bordo. A ideia vem na cabeça e eu tenho que registrar para não esquecer.

Tenho dezenas de posts semi rascunhados que não vingaram. Eram boas ideias, mas perderam o “timing” ou faltaram elaboração. Outros eu joguei fora pois achei sem graça quando lidos tempos depois.

Descobri que as pessoas gostam de ouvir a minha opinião. Mais do que relatar as coisas, eu constatei que as pessoas apreciam que eu comente e apresente a minha visão sobre qualquer assunto. Isso é legal e me dá liberdade para ser genuíno no que escrevo.  

Pessoas me contam que acham incrível como eu estou sempre conectado e postando nas redes. Algumas dizem que estou sempre 24 horas no ar. Isso não é verdade. Aqui tem uma pegadinha. Eu uso uma ferramenta fantástica chamada Hootsuite. Ela permite que eu programe meus posts no Facebook, no Twitter, no LinkedIn e no Google+. A ferramenta coloca uma espécie de cockpit na minha tela, onde olho as minhas publicações nessas redes, os feeds de notícias, as menções ao meu nome e tudo mais que eu precisar. E o melhor de tudo, tenho essa ferramenta no meu notebook, tablet e celular. O segredo é que gasto um tempo no final de semana lendo o que guardei ao longo da semana anterior e, usando o Hootsuite, programo posts nas diversas redes sociais em dias e horários diversos ao longo da semana entrante, com isso a minha presença nas redes se espalha e eu pareço estar online publicando coisas ao longo de todos os dias. Não só sou eu que faço isso, eu conheço um monte de gente que faz a mesma coisa. Enfim, esse é uma espécie de segredo.       

Em alguns momentos, quando tive uns textos mais difíceis ou polêmicos, eu pedi ajuda e opinião para amigas confidentes. Obrigado a Flavia, Chris, Camila e Vanessa. Elas me ajudaram a encontrar a sintonia fina em alguns posts.

Mais do que a atividade de blogar, a satisfação vem da capacidade de descobrir e acompanhar outros blogueiros. Acompanho muitos deles, que são ricos em seus pensamentos, análises, críticas e propostas. Alguns são acadêmicos, outros estudantes, tem jornalistas, executivos, empreendedores e curiosos. Quase sempre não penso nisso, até porque não julgo importante. Meu foco é sempre o conteúdo. Me atrevo a dizer que, em muitas ocasiões, eu aprendo mais com blogueiros do que com livros e eventos, pois eles trazem experiências ricas e pontos de vista únicos. Tenho acesso a informações exclusivas e de bastidores. Confiança e credibilidade, conquistadas ao longo do tempo, permitem que certas confidências sejam trocadas com pessoas que não conheço pessoalmente, apenas virtualmente no mundo da blogosfera.

Enfim, segredos de blogueiro…